quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Silêncio

Silêncio, não acorde esse amor
Deixe-o sonhar, deixe-o flutuar
São apenas sonhos e fantasia
Um refúgio prá trazer alegria
Um céu prá se encantar...

Silêncio, não acorde esse amor
Não grite, ande de mansinho
Ele repousa no seu ninho
Faça do silêncio seu caminhar.
Seja delicado como um passarinho...

Iracema Patrício

Nenhum comentário:

Postar um comentário