sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Dois Mil e Onze

Dois mil e onze, chega ao final

Para alguns foi só felicidade
Outros, não querem nada igual
Apenas esquecer alguma fatalidade.

Novamente se renova as esperanças
Desejos de saúde, paz e amor
Sonhar com as mudanças
E brindar o novo ano com fervor.

E aquela dúvida, o que vestir?
Que simpatia fazer, onde ir?
Em casa, montanha, praia ou velejo,

Ah! Tantas dúvidas, tanta incerteza,
Na virada do ano, ri ou chora de tristeza
Na realidade, somente ser feliz é o desejo.

Iracema Patrício

Feliz 2012 para você e sua família...
 

sábado, 17 de dezembro de 2011

Sublime Saudade

Você que vive no meu sonhar
Quero fazer de você minha sublime saudade
Caminhar com você no passado que nunca vivi
E fazer do presente um sonho futuro
E viver desse sonho que é lindo e puro...

Você que alimenta o meu viver,
Transforma minha vida em um doce sonhar
Só quero versos fazer e sonhar com você
Nem sei se existe? Nem sei explicar...
Que saudade é essa, que vem me encontrar.

Quero encontrar um motivo, uma razão
Para continuar sonhando o meu coração
Deve ter uma resposta, uma explicação
Quero fazer desse sonho uma realidade
E não apenas mais uma saudade.

Iracema Patrício


--

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Quero voar

Quero voar no mais alto do meu sonhar!
Esquecer na terra tudo o que me faz chorar
No meu sonhar, encontrar nas estrelas e na lua
A beleza de uma alma que ora flutua.

Quero nessa brincadeira sentir alegria
A mesma que me foi roubada um dia
E sentir que não falhei, que nada foi em vão
Foi grande o amor, foi grande a afeição.

Quero fugir dessa dor, dessa desatenção
Esquecer as mágoas e no infinito me encantar
Esquecer a dor que me fere o coração...

Ah!Essa alma sensível que é diferente
Que sonha acordada e não quer mais voltar
Que teima em fugir e voar do presente.

Iracema Patrício

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Um problema

Uma notificação para investigar
Elaborar estratégias prá trabalhar
Definir o caso é a questão
Se foi um surto ou não...

Definir o problema é um dilema
Não é fácil, não pode fugir do tema
A epidemiologia descritiva vai responder
As causas possíveis prá você...

Passo a passo vai resolver
Entrevistar um a um para saber
Que exposição os fez adoecer
Os saudáveis pesquisar o por quê?


São tantas variáveis pra estudar
Colocar em gráficos e tabular
Dificuldades e limitações acontecerão
Faz parte do trabalho da investigação.

No final, a população saberá,
Nas recomendações  vai compreender
Que medidas  poderá adotar 
Para ter saúde e não mais adoecer.

Iracema Patrício
 08/12/2011



domingo, 4 de dezembro de 2011

Tempo de Sonhar

Quisera saber o que sei agora
No tempo de sonhar,
Quisera saber a hora
Se era hora de parar.

Sonhei tanto, que perdi o tempo
Sonhando em acreditar
E os sonhos se foram ao vento
Voaram prá não mais voltar.

Hoje, Tempo de sonhar jamais
Passou, ficou prá traz
Sonho é tão fugaz!
Vivo o momento e nada mais.

Iracema Patrício

sábado, 3 de dezembro de 2011

Quero um Canto

Quero um canto azul da cor do mar
Com muitos peixes a me rodear
E uma lua prá admirar...

Quero um canto assim
Macio como cetim
Com sonhos e poesias só prá mim...

Quero um canto de meditação
Somente o silêncio e minha emoção
Com muita paz no coração...

Quero um canto prá refletir
A vida, o sonho a me conduzir
E a realidade do meu existir.

Iracema Patrício