sexta-feira, 30 de julho de 2010

Poeminha

É prá você este poeminha
enquanto for sua princesa, sua rainha
pois de você sua vida é minha
junto a você nunca serei sozinha.

o passado ficará prá trás
o futuro será sempre apraz
este poeminha será capaz
de revelar que amor não se desfaz.

Amar intensamente cada dia,
nunca, jamais ter melancolia
sentir no amor a calmaria
é este poeminha que anuncia.

Autora: Iracema Patricio
Luciana

Serias maria,
Maria Ruth, Maria Clara
entre tantas Marias,
a chamei de Luciana
um desejo, um sonho
do seu irmão a realizar
e nesta incerteza...
dei um nome de canção
cantiga singela de ninar,
que fala do seu sorriso,
da beleza dos seus olhos,
dos sonhos que a irão embalar,
maria luciana!
uma poesia para musicar.

Iracema Patrício
28/08/1986
Devaneios

Quero ir...não sei para onde,
quero permanecer...não sei o por que?
se eu ficar...estou fugindo de mim
se eu fôr...estou fugindo de ti,
ficar para que?
ir para onde?
nesses devaneios,
busco em mim o que não encontro em ti
busco em ti o que não encontro em mim.
(Iracema Patricio, 26/11/06)
Desencontros


Sonhos impossíveis,
amores impossíveis...
vidas que jamais se encontrarão,
destinos que se cruzaram,
em tempos...e espaços diferentes.


Iracema Patricio
Fantasia

Em busca da harmonia
vou fazendo poesia
pois isto dá me alegria
fugindo prá fantasia.

No mundo tudo é real
fujo pró virtual
pois tudo é igual
diferente só carnaval.

Os dias vão passando
nos versos vou encontrando
um motivo prá ir caminhando
enquanto vida vou conservando.

E quando o tempo chegar
nos versos vou encontrar
uma razão prá continuar
sem nunca deixar de sonhar.


Iracema Patricio