domingo, 18 de setembro de 2011

POETA

O poeta com as letras gosta de brincar!
Como criança inventar fantasias,
Unir as palavras para rimar,
Fazer dos sonhos sua companhia.

Inspira-se na rotina do dia a dia,
Em seu caminho a descoberta,
Em cada tristeza, em cada alegria
Das emoções nasce uma poesia.

Em qualquer caminho ou direção,
A alma do poeta é só sentimento,
Rima palavras com emoção.

Algumas vezes sente-se ausente,
É difícil entender seu pensamento,
A alma do poeta parece diferente.

Iracema Patrício

Minha arte

Faço das letras a minha arte
Arte  para esquecer a solidão
Solidão que de mim parte
Parte o meu coração.

Iracema Patricio

sábado, 17 de setembro de 2011

Quem é você

Iracema, rima com poema...
Mas não é poema é poesia
É nome de índia, mas não é índia
É alegria, alegria que contagia.

Contagia o ser, contagia a alma
Ilumina o espírito adormecido
E produz sensação de calma
E arranca do meu peito um gemido!

Um gemido de ternura , não de dor
Apenas um sussurro de acalanto
Induzido pelo belo esplendor
Esplendor de um sorriso enamorado.

Completando Iracema o poema
Vou falar de um mistério fascinante
Uma criança, um adulto inconstante
Sempre em busca de novos horizontes.

Iracema, sua vida é um poema
Compõe livros e histórias emocionantes
Faz ciência e poesia com sabedoria
Vive da alegria a melancolia.

Uma mistura de muitos sabores
É primavera com muitas flores
Faz rir e chorar prantos
Uma mulher de mil encantos.

Só um poeta é merecedor
De meiguice e ternura entender
Pois só ele e capaz de fazer
Muitas rimas pra lhe oferecer.

Autora : Iracema Patrício/ Salles

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Cotidiano

Escrevo o cotidiano!
o amor, a amizade o desengano
são fragmentos de uma vida afinal
encontros, desencontros é o banal.

O cotidiano que escrevo!
é o romance, paixão e poesia
abraço, carinho e fantasia
saudade, esperança e melancolia.

O cotidiano que escrevo!
descreve o presente e o passado
e um futuro desejado.

O cotidiano que escrevo!
fala das noites e dos dias
das Tristezas e alegrias...

Iracema Patrício
Minha Casa

Minha casa vou enfeitar...
com flores pra lhe aguardar,
lindas rosas, orquideas e jasmim,
ficará linda como jardim.

Cada cantinho resplandecerá...
será nosso ninho pode esperar,
radiante o sol brilhará
e a lua se encantará.

No ceu soará uma canção
que alegrará o meu coração
e na terra a mais pura emoção...

Minha alma almeja pra ver
esta felicidade acontecer
e este dia está pra nascer.

Iracema Patricio

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Poeminha

É  um poeminha pequenininho,
Escrito com  muito mimo e carinho,
Pra dizer que você é meu querer...
Sem você eu vou sofrer!

Vou fazer mais outra estrofe...
Pra lhe oferecer meu coração,
Guarde-o com carinho no cofre,
Tenha muito amor e dedicação.

Com delicadeza e sabedoria,
O poema cresceu quem diria!
Foi apenas  uma confissão...
Do meu amor e paixão!

Iracema Patrício

domingo, 11 de setembro de 2011

Saudades

Hoje senti saudades!
vontade de te ver,
vontade de te ter,
o que fazer para te esquecer?
você é parte do meu viver,
sem você, sou nada, o que fazer?

Os dias vão seguindo assim...
procuro preencher este vazio em mim,
de dia não pensar para não sofrer,
de noite sonhar e poesia te oferecer...
quanto tempo ainda vou permanecer?
busco respostas para não padecer.

Espero os dias passarem o tempo correr...
tudo é dificil de compreender,
para ti não é facil entender,
ter um amor e deixá-lo morrer,
quando a saudade aperta, onde buscar?
somente as lágrimas para me consolar!

Iracema Patricio

sábado, 10 de setembro de 2011

Soneto do Inverso

Este é o soneto do inverso!
pra falar da vida em verso,
falar da angustia de parecer
enganar a vida pra viver.

O inverso é pra suavisar
maquiar pra não sofrer
rir pra não chorar
fugir pra não permanecer.

O inverso é particular,
pra deixar a vida passar,
ter coragem pra não se amedrotar.

O inverso é assim...
de verso em verso até o fim
é a contradição em mim.

 Iracema Patrício

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

EM ALGUM LUGAR

Mais uma noite vai chegar!
no céu, uma linda lua aparecerá,
não estará só, tem as estrelas para brilhar,
lua e estrelas, um compaço singular.

Sozinha, me ponho a admirar...
cada brilho no céu, cada luz a piscar...
e na cauda de um cometa quero viajar
para um lugar mágico e somente sonhar.

Um lugar de sonhos e ilusão...
um lugar infinito de muita paixão...
um lugar de amor e muita beleza...

Quando um dia este lugar encontrar,
somente a lua, as estrelas vão testemunhar,
e os astros irão invejar tamanha grandeza.

 Iracema Patricio
Silêncio

O inverno passou e a primavera,
vem vindo mais um verão,
e essa dor no coração...
esse sonho, essa espera.

Mais uma manhã e essa saudade
é o silêncio e a verdade,
as horas passam, precisa de calma
um frio corroe minha alma.

No caminho somente pedras,
um oceano para vence,r
quizera um vento ser!
para encontrar um renascer.

Ah! esse amor, esse mistério.
quantas estradas a percorrer...
parece banal e nada sério,
dói no coração, melhor esquecer!

Fácil, um amor esquecer,
dizer, é tão fácil dizer,
falar palavras soltas ao vento
e enganar-se a todo momento.

Iracema Patrício

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Insônia

Ah! a madrugada...
insônia que vem do nada
a noite sonhar acordada,
pro dia conseguir viver.

Ah! esta insônia faz doer...
vontade de escrever,
vontade de te ver,
e agora o que fazer?

O coração faz poesias...
pro dia tornar melodia
a semana não padecer.

Passa noite, passa dia...
a espera angustia.
resta assim permanecer.

Iracema Patrício

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Palco da Vida

A vida parece ser uma comédia,
é um teatro que não se importa,
se ri, se chora ou se comporta
se a peça é do jeito que você gosta.

No palco, o destino faz o fim
dos sonhos e ilusões enfim,
monta e desmonta os atos
prega peças e precipita os fatos.

No palco, os muitos planos
que o destino teima em não concretizar
deixando os atores em desenganos.

No palco, só resta tragar
cada ato, cada fato, cada gesto
preparar a vida para o resto

Autora: Iracema Patrício

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Momento Mágico

Foi um momento mágico pode crer,
quando meu olhar cruzou o teu,
foi o amor que de repente surgiu
modificando todo meu ser.

Uma estrela guia anunciou,
o caminho do amor que chegou
o sol com seus raios iluminou,
até o infinito céu nos invejou...

A sublime música dos amantes
tocou nos corações com euforia
fazendo do canto uma sinfonia.

Será verdade ou será um mentira
um amor tão lindo e eloqüente...
foi um sonho, acordei de repente!

Iracema Patrício
Soneto a Minas Gerais

Como canta o hino que escutei:
"Quem te conhece não a esquece jamais"
também não esquecerei de ti Minas Gerais
dos mil encantos que lá encontrei.

De Ouro Preto me apaixonei!
pela história que li e visualizei,
tem ouro e pedras para o turista comprar
todos que a visitam põem-se a gastar.

Tiradentes, cidade linda de se andar,
das moças das janelas a paquerar
são as namoradeiras esperando casar.

Do carinho dos amigos que lá deixei
quero aqui agradecer e dizer que voltarei
e novamente desta cidade me deleitar.

Autora : Iracema Patrício (17/06/2007)
Vôo TAM 3600, Belo Horizonte/Fortaleza (10h35min).

domingo, 4 de setembro de 2011

Ao amigo poeta

Amigo a cada dia escreve mais lindo!
são poemas e versos que vão surgindo,
basta uma palavra e surge a inspiração,
fazendo as amigas chorar de emoção.

Amigo tem um dom, não se pode negar,
sabes escrever lindo prá cativar...
seus pensamentos viajam para sonhar...
sempre ensinando seus amigos a amar.

Nas noites de insônia fica a pensar!
e surge um poema prá acalmar,
são palavras lindas prá se admirar,
e a nossa vida alimentar.

Sugerir um tema, eu queria agora
prá as muitas amigas nesta hora,
fale da intrnet e dos seus desencontros,
que fazem as amigas chorar aos pranto.

Resolver esse problema está dificil...
só com muito carinho e afeição,
com as suas palavras do coração,
será mais fácil vencer a depressão.

Sabes fazer metrica com perfeição,
falar das muitas dores do coração,
ajudar a vencer todos os tormentos,
prá fugir da ansiedade e sofrimento.

Iracema Patricio

Homenagem aos poetas da Internet.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Eu

Encontro que se perdeu!
Eu encontro meu eu
eu fugindo do teu
eu não sei quem sou.

Eu ao encontro do teu,
a esperança sou,
eu que ainda vou,
encontrar quem sou.

Eu que enfim viveu
para encontrar o teu,
e não encontrei o meu.

Encontros e desencontros
a certeza de quem viveu
buscar encontrar seu eu.

Iracema Patrício