quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014


PERDI - ME

Perdi-me no espelho da vida
O rosto de outrora já não vejo mais
Nas fotos uma teimosia em mostrar
Vidas e imagens que teimam em ficar.

Perdi-me no sorriso do tempo
Passaram- se anos e o vento
Foi levando ao encontro do infinito
A alegria de sentir-se bonito.

Perdi-me nas asas dos sonhos
Foram as fantasias do irreal
Que voaram nas tramas do destino
E aterrissaram na busca de um ideal.

Perdi-me no compasso do momento
De um passado refém de um tempo
E na vida a urgência da hora
De viver os sonhos de agora.

Iracema Patrício