sábado, 28 de fevereiro de 2015

OUTONO DA VIDA

Existe em mim um outono que teima em chegar
Não quero, não deixo, mas ele vem de mansinho me visitar.
Como as folhas que caem, ele faz metamorfose no coração
E vai levando com o tempo, os sonhos que ainda há pra sonhar.

Existe em mim um outono da vida a desfolhar
Saudades de Momentos, os carrego no peito, vão a vagar
São minhas, tão minhas, seguro para o vento não levar
Passado, presente e futuro se entrelaçam para continuar.

Existe em mim um outono da vida sem permissão
Vai levando a vida, cai, levanta e carrega a emoção
Vida que a vida ainda há de viver a teimar
De sonhos em sonhos viver este outono pra não despertar.

 Iracema Patricio
16/02/2015






Um comentário:

  1. Prazer imenso revisitá-la e deparar com outono tão encantador e esperançoso.... Beijos.

    ResponderExcluir