segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Mares de Sonhos

Em mares de sonhos eu naveguei
Meu sonho maior foi sua poesia
De tanto sonhar eu acreditei
Que você chegaria um dia!

Atravessei rios e oceanos no meu sonhar
Hoje choro em silêncio, já não tenho mais
Ondas mansas e calmas prá me acalentar
Meu navegar a deriva não encontrou o cais.

Pela estrada do ardor que trafeguei
O tempo é infinito, ainda há momento
De chegar o dia que sempre sonhei.

O coração se ilude e me faz acreditar
Que de onda em onda eu terei um alento
Que quem eu amo é louco prá me amar.

Iracema Patrício

Nenhum comentário:

Postar um comentário