domingo, 12 de fevereiro de 2012

Onde Mora a Saudade

Diga-me onde mora a saudade?
Eu direi que mora dentro de mim
Fez em meu coração uma amizade
E de mãos dadas permanecem assim.

Das lembranças do tempo de outrora
Minh’ alma soluça lágrimas sutilmente
Tempo que não volta e foi embora
De um passado ainda presente.

Em dias de solidão como agora
Dói o peito ao me recordar
Dos momentos, de tão belas horas.

Quanta vezes quis o tempo parar
Ele não me deu chance para o segurar
Fugiu das minhas mãos para não mais voltar.

Iracema Patrício

Nenhum comentário:

Postar um comentário